Gatilho: vivo sendo quem eu sou de verdade?

Sabe quando fazemos tanta coisa, corremos tanto, abdicamos o que amamos em prol de coisas passageiras ou que não nos acrescente em nada e quando nos olhamos no espelho, não sabemos quem somos de verdade? Tá passando por um momento assim. Vamos conversar?




Tudo começa com uma pergunta...


- QUEM SOU EU?


Acordar; escovar dente; arrumar a cama; tomar banho, tomar café, trabalhar; pegar trânsito/ônibus apertado, na ida; trabalho; almoçar; mais trabalho... mais trânsito na volta para casa/ônibus lotado; jantar e finalmente dormir (pra quem tem esse privilégio). Nao sei a rotina de vocês, mas a minha é bem monótona. As vezes tento me perder no ônibus, só pra poder desopilar olhando a vista da janela, porém o cansaço vence e já quero ir logo pra casa.


A gente chega em casa, olha pros lados e pow, bate aquela vontade de mudança, mas se lembra que amanhã tem tudo de novo. O momento de alegria fica entre sexta e sábado. Mas no domingo, quando rola a música do Fantástico, já bate aquela preguiça em sabermos que no outro dia... - advinha?


Essa rotina as vezes agitada/calma demais; alegre/triste demais; produtiva/estressante demais, faz com que vivamos mundos que ás vezes não nos pertencem. Tanto para os deslumbres demasiados quanto para os choros sem pausa desnecessários. As vezes nos forçamos a viver uma determinada situação apenas como ponto de fulga. Fugir da sua realidade pode gerar problemas sérios.


- O que é isso? O que você anda fazendo da sua vida que não consegue se olhar descendentemente para seu próprio reflexo?


Já parou para analisar que o celular que vc tanto trabalha pra ter, amanhã já tem um novo modelo mais caro? Que você possa estar lutando por coisas/algo/alguém que não mereça seu esforço?

Cadê você nessa história de correrias e cachorros quentes de rua entre o trabalho e faculdade?


- Do que adianta correr tanto, para viver algo que vai depender muitas vezes do tempo?


Se esforçar em prol dos sonhos é algo incrível. Mas não é enlouquecendo que sua vida vai mudar de um dia pro outro. Viva mais; Se permita mais; Seja você! Construa suas metas, mas alinhe elas abaixo de você, para que você possa caminhar sobre, delimitando o que aos poucos foi construído; e não buscar exageradamente um sucesso que não possa ser para sua vida, naquele momento. Aprender a conviver com as percas e derrotas é também uma dádiva.


Se reconhecer sendo quem você é, de acordo com sua vida naquele momento, vai te deixar mais leve. Se esconder embaixo de algo, não é segurança; é procurar mostrar uma força falsa, sem rumo e nem propósito.


Sabe qual o remédio disso tudo? Se olhar no espelho e ver, por mais que tudo possa parecer complicado, que você esta bem, respirando, tendo a certeza que esta vivo (a) e podendo recomeçar tudo de novo. Não há problemas em voltar pra estaca zero. Complicado é estar em um nível forçado que você não saiba bem como lidar e se perder mais.


Se ache,,, Tudo começa com um: Como tô incrível hoje!