O auto preconceito em ser Gordo!

Se já não bastasse a pressão social diante dos vários padrões criados em prol dos que muitos acham serem os "corretos" a seguir, temos de lidar com o maior inimigo as vezes, nós mesmos. Por problemas de saúde, escolha pessoal ou por apenas comodismo, várias pessoas são gordas e em alguns casos, não se aceitam como são/estão; E aí que mora o perigo.



Essa questão de padrões, se pararmos para analisar, vem desde a pré-história, onde os homens viviam para sua sobrevivência, tendo de caçar, plantar, construir; E em vários livros de história já se era narrado que os que possuíam agilidade e força, faziam suas tarefas com maior destreza, ganhando papel de destaque em seu grupo.


- Você já percebeu que os homens das cavernas são sempre simbolizados por um esteriótipo avantajado e musculoso, enquanto os "gordinhos", as vezes, são tratados com um fundo cômico pelos filmes e desenhos?


Passando para épocas dos Deuses Gregos, os mesmos são simbolizados por estátuas de homens que, do ponto de vista do artista, arremetia a "perfeição" humana, tendo os ombros largos seguidos de bíceps fortes e barriga delineada.


Com o passar do tempo, a cultura de pensamento em prol dos padrões humanos, levou a criação dos nichos, adjetivos e rótulos populares, afim de facilitar a identificação das pessoas por suas caraterísticas comuns. Ninguém perguntou como gostaríamos de ser chamados, mas já disseram , por exemplo, que pessoas acima do peso, seriam chamadas de obesas/gordas e as classificadas como as que estão em seu peso ideal, de magras/saradas.


É tanta pressão, que muita gente absorve o que muitos falavam e falam, esquecendo o que de fato pensam, começando uma batalha interna de autoaceitação. Pensando o que de fato é bom e interessante para si, com base naquilo o que dizem:


"Ahh, mas se to gordo, to feio!"

"Ha certas roupas que ficam melhores em pessoas magras"

"Estou enorme, ninguém vai namorar comigo"

Deveriam inventar redes sociais só para gordos se encontrarem"

"Vou pra academia por que to feio, gordo desse jeito"


Essas frases eu ouço no dia dia e infelizmente são bem comuns. Porém,


- Já passou na cabeça de alguém que não é o fato de ser gordo que você possa enfartar?

- Já pensou que muita gente liga automaticamente a GORDURA com BAIXA ESTIMA?

- Já pensou em mudar, se acha que ta ruim ser gordo?


É o que digo... SE ACHA QUE DEVA MUDAR, MUDE, MAS POR VOCÊ!





O preconceito esta disfarçado dentro da sociedade em pessoas que são contra e até a favor da pessoa gorda. Existem hoje em dia várias campanhas e grupos que frisam a autoaceitação e autorreconhecimento pela pessoa que você é através dos seus atos, e não pela estética. Mas isso tudo só serve para dizer o quão estamos reféns da sociedade e tão quanto preocupados com as parametrizações sociais, ao ponto de criarmos movimentos de autoestima e procurarmos em alguns casos, mudar a nós mesmos pelo o que dizem e não pelo o que pensamos ser o melhor para si.


Saber o que você quer é o começo mais importante, para quem almeja estar bem consigo mesmo. Só você irá saber o que fazer na sua vida a medida que você a vive. Mas quer um conselho? Viva por você, e não pelo o que te dizem .