Mercado de Luxo para pessoas Plus Size. Existe?

Quando falamos de mercado de luxo, ouço um pequeno grito de desespero de muita gente, ou devido o valor elevado de muitas marcas a seus produtos, ou pelas numerações super padronizadas, que dificultam pessoas a cima do peso, por exemplo, de usa-las. Mas, há marcas de luxo introduzindo numerações diferenciadas das habituais em suas peças?



Eu sou um grande consumidor de peças de luxo. E foi abrindo meu closet, que pensei em postar no blog esta temática. Quem vem me acompanhando nas redes sociais ou em alguns posts aqui, sabe da minha mudança de peso brusca que foi dos 147 kilos aproximadamente, aos 85. Amore, sofria horrores por gostar de grifes e ver que muitas não eram feitas para pessoas como eu. Ao menos achava isso!


Me imaginava usando Versace; Aquelas peças incríveis do Alexander MCQueen, assim como Dolce & Gabbana, Kenzo, Balmain, entre outras. Meu mundo desmoronava quando passava em frente as lojas e pensava: - Poxa, nunca vou poder usar roupas assim! . Mas meio que depois veio na minha cabeça: - Como vou saber o que não cabe, se eu NUNCA entrei pra provar?


Ainda me lembro como se fosse ontem; Em 2017, havia recém aberto um shopping na cidade do Recife, chamado RIO MAR. Nossa, haviam marcas de luxo nele que você só via nos desfiles e filmes. Eu apenas sonhava em usa-las mesmo, tanto pelos preços, como pelo difícil acesso. Coisas daquele tipo na minha região não eram comuns.


Recebi nessa mesma época um bom valor de uma rescisão trabalhista; SIM, estava desempregado. Daí pensei... "GUARDO OU GASTO?". E fiz o que? GASTEI!

Entrei no shopping me sentindo a SOCIALITE. Na época, pra ajudar mais ainda meu deslumbre, estava assistindo todos os dias a SEXY AND CITY e Os Delírios de Consumo de Becky Bloom . Entrei no shopping já com as mãos formigando.


Ao fim das escadas, indo para a esquerda, qual marca você já se deparava?

VER - SA - CE.


Benção, não pensei duas vezes, entrei. Fui muuuuito bem atendido. Era champagne, docinho caro, canapé... Foi então que comprei minha primeira camisa de LUXO e com uma numeração que cabia em mim. Naquele ano, estava começando minha transição de peso, mas ainda pesava os meus 128 kilos, por aí. Gente, alegria me definia. Daí pensei: Ué? Não é que comprei uma VERSACE, e coube em mim?


Por aí em diante comecei a desbravar esse mercado. Adquiri Burberry, Diesel, Coach; Foi então que percebi que, as diversas marcas luxuosas, nacionais e internacionais, não produzem, por exemplo, numerações extra especiais, como GG, XGG... Mas possuíam tamanhos que mais pessoas, além das cotadas como usuais de consumo da grife, poderiam usar.




Uma frase que sempre ficou na minha cabeça é: Se não cabe, adapta. Foi com essa ideia que comecei a usar muitas coisas, baratas e caras, que cabiam super ou que eram difíceis de entrar. Mas não deixava de usar o que queria, a menos se ficasse realmente feio; Não adianta usar uma calça 35, vestindo 52. Porém ajustei tudo ao meu favor.


Então te respondendo a pergunta do título: SIM! Há pessoas gordas que podem usar peças do mercado de luxo. Marcas como a de Gianni Versace, do Domenico Dolce com o Stefano Gabbana e até do estilista Calvin Klein, possuem, ao menos são as que mais uso, peças com tamanhos confortáveis e que ficaram boas em mim. E falo do meu peso de antes até o atual.


Mas sabe o que realmente penso? Basta você também procurar por tecidos mais flexíveis e confortáveis, além de não se desmotivar e ir a procura daquilo que você possa usar e comprar.