Calvície! O terror entre homens e mulheres.

Se falamos em calvície (alopecia androgenética) já associamos imediatamente a imagem do homem, mas vocês sabiam que as mulheres também são afetadas? Vem entender mais sobre tal problema que pode ser genético, hereditário ou adquirido ao longo do tempo.



A verdade é que essa condição afeta mais o homens do que mulheres, pois a queda dos fios está diretamente associada aos hormônios da testosterona. As mulheres também produzem esse hormônio só que em baixa quantidade, por isso, casos de calvície são mais raros.


Os primeiros sinais da alopecia androgenética nos homens podem aparecer entre 17 e 23 anos. Dezessete anos é uma idade realmente perigosa.

A calvície está ligada a um fator hereditário e aos hormônios masculinos. Ambos promovem a atrofia dos bulbos capilares - local onde realmente nascem os fios de cabelo - e aceleram a queda definitiva.


Entretanto, a queda permanente dos fios podem ter outras causas também, excesso de oleosidade, típico da dermatite seborreica, a aplicação exagerada de produtos químicos, distúrbios da tireoide, má alimentação, carência de vitaminas, alguns medicamentos e estresse.


Sintomas


No início, as falhas aparecem perto da testa - as famosas entradas. Depois, é a vez da “coroinha de padre”, um círculo sem cabelos no topo da cabeça. Na maior parte dos casos, continuam caindo e a falta de cabelo toma conta de toda a área superior da cabeça, sobrando apenas fios que se concentram em uma faixa nas laterais e atrás da cabeça.


Quando os sinais começam a aparecer mais tarde, por volta dos 26 anos, a queda é mais lenta e costuma responder melhor aos tratamentos. No entanto, o mais provável é que, após os 50 anos, todos os homens de uma família geneticamente predisposta apresentem sinais da perda anormal de cabelos.


Tratamentos


Os tratamentos disponíveis hoje em dia se baseiam na aplicação de apliques e enxertos, além de medicamentos. Dentre os remédios que possuem seu efeito comprovado, está o minoxidil.

Em casos sem ser a perda por força da hereditariedade, pode ser evitada ou retardada.


O minoxidil é um vasodilatador apresentado sob a forma de loção de uso tópico - uso na pele - ajuda a bloquear a ação dos derivados da testosterona no bulbo capilar e pode acelerar o crescimento dos cabelos. Como estimula o aparecimento de pelos na face e no corpo, seu uso é contraindicado para as mulheres


Há casos em que só o implante de cabelos pode representar uma solução estética para a calvície. O procedimento é cirúrgico e consiste na retirada dos bulbos capilares existentes atrás e nas laterais da cabeça, regiões que não sofrem a ação dos fatores genéticos e hormonais, para implantá-los na área rarefeita do couro cabeludo.


Procure um dermatologista se notar os sintomas. Não se automedique ou use outras possíveis soluções que você não saiba o resultado ou procedência. Você poderá agravar ou criar um novo problema.


Apesar de não causar riscos à saúde, é um problema que afeta a autoestima. Então cuide-se por você!


Texto por Isabele Cavalcanti